sábado, 12 de outubro de 2013

Andrew Lincoln diz que só vai parar de interpretar Rick quando for mordido

Andrew Lincoln: “Vou interpretar Rick Grimes até ser mordido. Ele é um cara a quem as pessoas seguem, esteja ele certo ou errado.”, diz o ator principal de The Walking Dead.The Walking Dead 4ª Temporada

Em entrevista para o site Rolling Stone, Andrew Lincoln fala sobre sua vida e carreira.
Como é morar em Atlanta?
Eu amo isso aqui. É uma cidade de troca. As pessoas criam laços facilmente. Tivemos muita sorte em vir trabalhar aqui. Boa parte do sucesso da série se deve ao fato de estarmos baseados aqui. Não estamos em Los Angeles. Estamos nessa bolha maluca. Você realmente fica com a sensação de que está refugiado em algum lugar. E você também passa seu tempo livre com os novos amigos. Então você realmente se apega. Sarah Wayne Callies era muito importante enquanto estava no elenco. Ela tinha família, uma filha da mesma idade que a minha filha. A filha dela está brincando na minha casa agora. Então acredito que esse é um programa de família. Pelo menos para nós.
O que você gostava de fazer quando era criança?
Qualquer coisa. Sou um tagarela e talvez seja por isso que amo tanto atuar. Eu começo alguns hobbies com facilidade, mas geralmente acabo largando-os. Uma das partes mais estimulantes de um trabalho novo é a pesquisa, ler sobre o assunto, tentando absorvê-lo. História me estimula. Eu era muito ruim nessa matéria quando estava na escola, mas conforme fui crescendo comecei a curtir mais e mais. Meu irmão era um leitor voraz. Mas eu era era do tipo, “Não quero ler sobre isso! Quero viver isso!”. Bem, essa era a minha desculpa. E desde então, é o que eu tenho feito.
Você não trabalhou em muitos outros projetos desde que a série começou. Sabendo que é parte da sua natureza perder interesse pelas coisas rapidamente, você não está impaciente para fazer outra coisa?
Sim, estou. Agora estou ativamente procurando outros papéis. Haverá um ponto em que eu vou querer fazer algo completamente diferente. A dificuldade é que quando você ganha visibilidade com uma coisa, as pessoas só querem de dar aquele mesmo tipo de papel.
andrew-lincoln


Então você está recebendo propostas para filmes onde tem que matar lobisomens e coisas assim?
Sim, essas propostas têm aparecido. Acabaram de me oferecer um papel em um filme. Infelizmente era para interpretar um policial em um filme bem violento. Eu levei em consideração, mas acho que meu próximo projeto será algo radicalmente diferente. Algumas pessoas perguntam se tenho medo de me tornar um ator de nicho, eu respondo, “Essa é minha responsabilidade e tem muito a ver com a minha próxima escolha.” Se você recusa várias propostas e está disposto a arriscar ficar desempregado, então as pessoas começar a notar.
Como você conheceu sua esposa?
Eu estava dirigindo dois episódios de uma série de TV chamada Teachers. Ela era assistente de produção e tinha que fazer chá. Esse era o trabalho dela. Ela não fez uma única xícara de chá para mim durante as filmagens. Mas eu só ficava observando a silhueta dela – ela tinha um mullet maluco e cabelo espetado – ela parecia o Sonic. Eu vi essa garota de aparência estranha com aqueles lindos olhos verdes e fiquei encantado, tipo “Quem é ela?”
Quando você descobriu que o pai dela era o vocalista do Jethro Tull?*
Dois amigos meus me disseram. Eu não sabia quem era o Jethro Tull. Um final de semana ela me convidou para ir na casa dos pais dela. Só então percebi que ele era uma estrela do rock. Ele é um cara incrível.
No que você se identifica com Rick Grimes?
Existe uma tendência – se você observar séries como Dexter, Mad Men – protagonista do anti-herói , esse parecido ser o arquétipo masculino do momento. Se você está interpretando um anti-herói, você tem alguns vislumbres do lado oculto do personagem. A câmera te pega em momentos privados. Há algo incrivelmente estimulante sobre interpretar alguém que tem aquela expressão no olhar antes que o personagem volte a se fechar. Rick não é assim. Meus momentos privados não são assim. Rick é uma espécie de herói a moda antiga. Isso não é maneiro. Isso não é sexy. Isso é cru. É sujo. Tudo se resume a uma reação visceral porque os personagens não têm a oportunidade de beber cappuccinos e conversar sobre iPods. A série não é assim. Eu sempre interpretei personagens meio renegados, irresponsáveis e meio idiotas, mas Rick é diferente. Ele é um cara a quem as pessoas seguem, esteja ele certo ou errado.
Rick Grimes


Você sente essa responsabilidade de líder fora do set também?
Eu acho que sim. Os limites ficam um tanto confusos. A vida realmente imita a arte, então eu acho que agora as pessoas me olham mais como o Rick do que como o Andrew. Mas depois de passar um tempo comigo, eles percebem que eu sou apenas um mané. Robert Kirkman não suporta me ver usando chinelo. Ele tira fotos minhas de chinelo e depois as manda para mim dizendo, “O que você está fazendo? Rick Grimes não é o tipo de cara que usa chinelo.”
Obviamente você sabia que algumas pessoas seriam eliminadas da série. Mas você achava que se envolveria emocionalmente?
Não. Eu não pensei nas implicações disso, cara. Eu não tinha ideia. Eu não sabia do abalo sísmico emocional que isso causaria. Não se entra em um trabalho assim. É como a vida. Você nunca pensa sobre a sua mortalidade. Pelo menos não até que seu corpo comece a esmorecer quando você faz 40 anos. Não é algo em que você pensa até a primeira morte. Mas essa é uma das dificuldades – você perde os relacionamentos que seu personagem tinha. Aquilo morre. Você perde aquelas amizades incríveis. Não há nada como o medo mortal de galvanizar uma amizade.
Por quanto tempo você quer continuar fazendo esse trabalho?
Eu amo interpretar o Rick porque ele mudou tanto. O mundo o mudou bastante. Ele continua sendo um personagem verdadeiramente recompensador. A partir do momento em que comerçarmos a nos repetir, então vou começar a considerar outras possibilidades. Mas se os roteiristas continuarem explorando-o de maneiras diferentes para desvendar todo o espectro do personagem, então ficarei mais do que feliz em interpretá-lo até que chegue minha hora. Até eles me morderem.
*N.T.: Jethro Tull é uma banda de rock britânica formada em 1967.